terça-feira, novembro 03, 2009

Os olhos


São meus olhos que te amam.
Quedam-se em tentação perante teu corpo
e ajoelham-se à tua voz.

Não sou eu!
Nunca fui eu quem te amou
nas ardências das lágrimas,
nos soluços dos gritos.

Foram eles - os olhos!
Traiçoeiros do meu ser extinto,
monólogo dos meus lábios
silenciosos...

São eles, os olhos,
que te amam assim

loucamente!

Vera Sousa Silva




Enviar um comentário