domingo, dezembro 23, 2007

Feliz Natal

Um Natal imensamente feliz a todos!
Que o menino Jesus vos deixe no sapatinho
o que mais desejam!


Palavras Soltas

terça-feira, dezembro 04, 2007

EnCruZilhAda

Fui desafiada pela Vera Carvalho , Rosa e Mel para me ligar a esta ENCRUZILHADA: Compôr um post em prosa ou poesia com o título dos últimos 10 posts, usando outras palavras, pelo meio, para dar sentido ao todo.

Gostei deste desafio e escolhi 5 blogs de amigos, onde me parece que possa ficar bem este tipo de desafio..
Os Bloguistas desafiados são:

A Cor da Letra
A Mudança
Memorias Secretas
Mulheres de Preto
Poesia de Paulo Afonso

Sou estrela
Da Constelação de Escorpião
Do céu azul que te guia.
Sigo os teus passos de longe
Ansiando pelo teu toque suave
Na minha pele,
Em que cegos de desejo
Envolvemo-nos na madrugada
Que te pertence.
A saudade alimenta-se de mim
Porque ontem julguei-te meu
E apenas com a lua
Como testemunha suprema
Do nosso amor te pedi, baixinho:
- Faz-me um poema...
Li nos teus olhos o desejo
De teres apenas mais um corpo
Para te acompanhar na solidão.
não precisamos de palavras
De ti resta-me a memória,
Resta-me o silêncio!

Vera Silva

quinta-feira, novembro 22, 2007

Sou Estrela...

Sou estrela que segue caminho errante
E que no negro céu anda perdida,
Suspensa, sem o brilho do diamante,
Luz que se foi e ficou esquecida.

Luar opaco, outrora brilhante,
Ilumina meu céu, aquece-me a vida.
Dá-me, mesmo que por um instante,
Motivo que veja como te sou querida.

Entrego à escuridão, com desalento,
Minha alegria e vontade de viver
E sou feliz, por um momento...

Mas põe-se o sol, deixo de ver,
Cega-me o brilho baço, sonolento,
Ainda sou estrela, apagada, sem querer...

Vera Silva

quinta-feira, novembro 15, 2007

Sigo os teus passos


Sigo os teus passos, ardente, segura,
Envolvida neste enorme desejo
De te agarrar e num beijo
Soltar toda esta loucura.
Os lábios tremendo, excitados,
A boca seca, angustiada,
A pele doce, arrepiada,
Nossos corpos embrulhados.
Num ímpeto prendes-me os pulsos,
Apertas-me contra a parede
E matas-me esta sede
Em fortes e profundos impulsos.
Perdida na minha vontade,
Entrego-me, sem me debater,
E ansiosa neste querer
Acordo para a realidade.

Vera Silva

quarta-feira, novembro 07, 2007

Ontem julguei-te meu...


Ontem julguei-te meu...
Ri-me dos que sofrem
Por não terem quem os ame,
E brindei com o mais caro champanhe
À alegria sadia
De um amor correspondido,
Secretamente.
Aplaudi de pé
Todas as amizades conquistadas
E gritei ao vento
"- Sou Feliz!"
Hoje acordei...

Vi que o amor não existe!
Não passa de uma palavra Inventada por poetas
Para terem o que escrever
Quando a inspiração os abandona.
Senti que apenas sopra o vento outonal
E que dentro de mim
Há apenas espaço
Para o vazio agreste
Que inultilmente
Me apulhala o coração ensanguentado.

Ontem julguei-te meu...
Porque sonhei!

Vera Silva

quarta-feira, outubro 31, 2007

Constelação de Escorpião

Guio-te as mãos, ansiosas,
Pelas dunas do meu corpo
E sigo teus gestos, irrepetíveis,
Numa entrega escutada
Apenas pelo vento
Que sopra silenciosamente
Percorrendo o areal,
Testemunha suprema
Da ternura dos teus beijos.
Mergulhas no meu oceano,
Temperado brandamente,
Pelas cálidas temperaturas
Do celeste equador.
Aqueces-te no fogo que ateámos
Com as mãos e os beijos
E envolves-me na força gravitacional
Da Constelação de Escorpião.
Num abraço sentido
Tocamos o acorde final
E enfim, caímos no sonho,
Adormecidos na plenitude
De um amor que só nós conhecemos.

Vera Silva

sexta-feira, outubro 26, 2007

Lançamento do livro Navegando nas Palavras, de António Paiva


Amigos, no próximo dia 3 de Novembro às 17 horas, na Livraria Bulhosa (Campo Grande, 10 B), em Lisboa, é o lançamento do novo livro de António Paiva - Navegando nas Palavras.
Com o seu livro irá ajudar mais uma instituição, desta vez a Ajuda de Berço, que acolhe crianças em risco dos 0 aos 3 anos de idade.

Estão todos convidados!


Aqui fica agenda dos eventos do livro:

LANÇAMENTO LISBOA

Dia 3 de Novembro às 17 horas

Livraria Bulhosa - Campo Grande, 10-B, Lisboa

Lançamento por um conjunto de Poetas:

Helena Paiva, Dionísio Dinis, Maria João Paiva, Vanda Paz, Vera Silva


APRESENTAÇÃO PORTO

Dia 8 de Novembro às 21:30 horas

FNAC NorteShopping
Apresentação por Maria José Pinto



APRESENTAÇÃO ANADIA

Dia 10 de Novembro às 17 horas

Museu do Vinho - Anadia

Apresentação por Vanda Paz e Rosa Anselmo

com a colaboração do acordeonista Joaquim Peixinho


APRESENTAÇÃO COIMBRA

Dia 11 de Novembro às 17:30 horas

FNAC Coimbra

Apresentação por Conceição Campos



APRESENTAÇÃO VILA NOVA DE POIARES

Dia 12 de Novembro às 12 horas

Escola Dr. Daniel de Matos - Vila Nova de Poiares

Apresentação por Paula Cação



APRESENTAÇÃO MADEIRA

Dia 17 de Novembro às 17 horas

FNAC Madeira - Funchal

Apresentação por Policarpo Nóbrega

quinta-feira, outubro 18, 2007

A saudade alimenta-se de mim


Fecho os olhos e toco-te...
Quase te alcanço
Na distância dos dias
Que passam, sem te ver.
Sei de cor os traços do teu rosto,
As linhas subtis
Que marcam cada sorriso.
Conheço cada gesto
Como se fosse meu.
E no entanto,
Os dias passam
E a saudade alimenta-se de mim,
Corrói cada centímetro
Da minha pele,
Cada milímetro
Da minha alma...
O coração?
Esse já não existe!
Foi contigo...


Vera Silva

terça-feira, outubro 09, 2007

Resta-me o silêncio


Resta-me o silêncio atroz,
Que me mata, dilacera, atrofia.
Não mais ouvirei a tua voz,
Acabou a minha poesia.


Ficaram as memórias, recordações
Antes recheadas de esperança.
Dos nossos apaixonados corações
Ficou apenas a triste lembrança.

Resta-me o silêncio, cruel amigo,
A quem entrego de vez o coração
Parco em palavras e alegria.

Não esqueço que fui feliz contigo
Mas não passaste de uma ilusão,
Doce quimera, triste utopia.

Vera Silva

segunda-feira, outubro 01, 2007

O teu toque


O teu toque foi tão suave...

Como uma carícia do vento

Enrolado em cheiro de maresia.

Mergulhei nos teus olhos

E afoguei-me nesse brilho de estrelas

Que beijam a lua sem as alcançar.

Os teus lábios foram contigo

Mas deixaram na minha face

O teu gosto.

A tua voz ficou gravada

Na minha alma

E tatuaste na minha pele

O arrepio da paixão,

Que tento esconder em silêncio...

quinta-feira, setembro 27, 2007

Convite

Queridos Amigos,

No próximo Sábado, dia 29, pelas 17, na Biblioteca Municipal da Amadora, vai ser o lançamento do primeiro livro de poesia da Manuela Fonseca - "No Limiar das Palavras ".
O prefácio do livro foi escrito pela Rosa Maria Anselmo
e a apresentação do livro vai ser feita por mim...

Estão desde já todos convidados!

Beijinhos a todos

domingo, setembro 23, 2007

Não precisamos de palavras...


Chega a madrugada
Gemendo baixinho,
Sob o olhar atento da lua
Em comunhão com as estrelas.
Respiramos o silêncio
E ouço apenas
O bater do teu coração,
Mais apressado,
Descompassado,
Em cada nova carícia.
Não precisamos de palavras...
As mãos inquietas,
As bocas ansiosas
Comprimidas num beijo,
Que parece eterno,
Falam por nós.
O olhar cúmplice,
Atento,
Adivinha os desejos de cada um
E cumpre-os,
Na madrugada que geme
Para lá do nosso silêncio.


Vera Silva

segunda-feira, setembro 17, 2007

Faz-me um poema


Faz-me um poema!
Sussurra-o ao meu ouvido,
Em segredo.
Abraça-me e diz-me
O que eu quero ouvir.
Beija-me!
Como se não houvesse amanhã
E nada mais importasse à nossa volta,
Como se tivéssemos todo o tempo,
E como se o nosso desejo não se esgotasse
Nas palavras que nunca dissemos
Mas que adivinhamos
Em cada novo verso,
E que sonhamos ouvir.

Faz-me um poema!
Mostra ao Mundo que me amas
E que me queres
Mais do que se deseja a vida.
Não te importes com a distância
Que colocamos em cada letra,
Em cada ofensa que não queremos dizer.
Não te canses de me olhar
Sem me ver.
E toca-me!
Mostra-me que existes
E que és muito mais que um sonho
Que eu criei no coração
Que tanto te ama.

quarta-feira, agosto 29, 2007

Cegos de Desejo



Chegaste de surpresa, sem eu te ver,
Tapaste-me os olhos e com tanto querer
Beijaste-me o pescoço, com sofreguidão,
Soube quem eras pelo toque da mão.
Despidos de roupas, nus de nós,
Levamo-nos apenas pela nossa voz,
Cegos de desejo, ávidos de loucura,
Solta-se o beijo, com tanta ternura.
E nesse roçar de coxas e joelhos que tremem,
Há vozes misturadas e gritos que gemem.
Sexos colados, rolam pela cama,
Corpos suados, acesos pela chama.
Finalmente exaustos, separam-se calmamente,
Acenam um adeus... ao coração que mente.

Vídeo feito pelo grande poeta Silvério Calçada http://www.luso-poemas.net/modules/smartprofile/userinfo.php?uid=749

Vejam e comentem! Ele é o máximo!

quinta-feira, agosto 09, 2007

PARABÉNS FILHOTA



Minha pequena princesinha,

Hoje tu és rainha!

Porque fazes doze aninhos!

Este poema é para ti,

E se não é o melhor que escrevi,

Vai embrulhado em mil carinhos.



Minha linda e doce flor,

Tens todo o meu amor,

És a minha fada encantada!

Por ti transformo-me em criança,

Devolves-me a fé e a esperança

Numa vida abençoada!



Que sejas sempre feliz,

És tudo o que sempre quis

E que desejava há tanto...

Minha filha tão amada,

Rapariga abençoada

Enches-me a vida de encanto!



Contigo o mundo tem cor,

É teu o grande amor

Que inunda o meu coração.

Tu e teu pai são minha alegria,

Fazem da minha vida poesia,

Embrulhada em tanta união.

sábado, agosto 04, 2007

quarta-feira, julho 25, 2007

Inquieta


Deixas-me assim inquieta,
À beira da loucura...
Ora me amas, ora me odeias,

E isso dá-te um prazer sádico

De homem-poeta,

Que toca ternura
Nessa música em que me enleias
No teu amor tão mágico.


Nesta paixão desmedida
Que fico enredada,
Sonho com tua voz
E ouço-a até a dormir.

E, já arrependida
De não estar embrulhada
Nessas tuas palavras que nós

Queremos em conjunto mentir


Dizendo ao mesmo tempo:
"Amo-te"

sábado, julho 14, 2007

Nomeações...

Queridos amigos, após uma ausência cá venho responder a novos desafios, ou nomeações, que me enchem de orgulho em todos vocês, que mesmo quando estou ausente não me esquecem!

Recebi o Cupido do Amor, da minha querida amiga
Daniele e do meu querido amigo Vítor Cintra



Com esta nomeação tenho de indicar seis outros blogs... Uma tarefa difícil... mas como fui nomeada duas vezes... Cá ficam doze (mas se pudesse seriam muitos mais)!!!

  • A Mudança


  • Por Dentro das Palavras


  • O Cheiro da Ilha


  • Poemúsicas


  • A Poesia de Vítor Cintra


  • O Sol Nasce Amanhã


  • Néctar das Palavras


  • NimbyPolis


  • O Alquimista


  • Horizonte... O Limite


  • Impulsos


  • Just Feelings



  • Recebi também o selo das "7 Maravilhas", das minhas amigas Daniele e Mensageira!
    Agradeço muito esta nomeação, assim como todas as outras. Infelizmente as nomeações para as 7 Maravilhas da blogosfera terminou no dia 07/07/2007... e infelizmente não pude nomear ninguém a tempo... Mas obrigada do fundo do coração por se terem lembrado de mim.

    Aproveito para agradecer a todos os que aqui têm passado e a todos que me enviam mensagens, mesmo eu estando em falta com todos.
    Deixo-vos um beijo e prometo que em breve regressarei em força ao meu e aos vossos blogs que tanto adoro.

    ***Sejam felizes***

    quarta-feira, junho 27, 2007

    Teu Beijo

    Beija-me devagarinho,
    Sussura-me palavras de amor, baixinho,
    Toca-me com as tuas mãos
    Macias, já louco de paixão.
    E com teu beijo,
    Ah amor! Com teu beijo...
    Acende já meu desejo
    Toma conta do meu corpo em convulsões,
    Desaperta depressa os botões
    Que separam a nossa nudez
    E vem, mais uma vez
    Amar-me assim, intensamente,
    Fica dentro de mim e sente
    O meu calor...
    O meu amor...
    Podes gritar, podes gemer,
    Eu enlouqueço de prazer
    Que só tu me dás,
    Quando me mostras que és capaz
    De me amar, me possuir,
    Até a lua ir dormir.
    E depois, já saciados,
    Num ímpeto, apaixonados,
    Entregamo-nos novamente
    Mais devagar...
    A suspirar...
    Solto o cabelo lentamente
    E ofereço-te meus seios, duros,
    Nas tuas mãos, e inocente,
    Com o olhar terno e puro,
    Dou-me inteira, sem pudor,
    Gozando cada segundo
    Do teu, do meu amor.

    sexta-feira, junho 15, 2007

    Poeta Perfeito

    Agarra-me e embala-me em teus versos,
    Faz-me a musa da tua poesia,
    Parceira de uma vida de alegria.
    Entra em meus sonhos, tão dispersos,
    Toma conta da minha inspiração
    E faz do meu corpo teu refúgio, de paixão.
    Lança tua âncora neste porto, para apenas
    Regalares-te com meu puro sentimento
    Que te entrego sem condoímento
    E demonstro somente em meus poemas.
    Sente o calor que já inflama
    E vem, poeta, apagar esta chama.
    Canta a música que ambos sabemos de cor
    E transforma-te em bailarino de quimera.
    Acaba com esta longa espera
    E dá-me mais versos de amor,
    Daqueles em que à noite me deito
    E em que te espero, meu Poeta Perfeito.

    quarta-feira, junho 06, 2007

    À tua espera...


    Tanto tempo de profunda dedicação
    Em que te entreguei o meu puro coração,
    Minha alma, todo o meu ser,
    Minha alegria, meu intenso querer,
    Esperando apenas de ti, amor
    Uma entrega com ardor,
    Um carinho, uma atenção,
    Um beijo na escuridão
    Da noite, que partilhamos com a lua,
    Onde és meu e eu sou tua.
    Hoje e sempre estarei aqui
    Ao teu lado, e espero de ti
    Ansiosamente e com esperança
    Que vejas que já não sou criança,
    Que me olhes e me chames,
    Que sejas meu Amigo e me ames!

    sexta-feira, junho 01, 2007

    Vai-te amor


    Vai amor, para fora!
    Sai da minha vida agora
    E fico eu neste lamento.
    A lágrima, teimosa, chora,
    Mas eu peço-te nesta hora
    Que saias do meu pensamento.
    Ordeno-te, ser cruel,
    Que não soubeste ser fiel,
    Que desapareças da minha vida.
    Quero que sintas na boca o fel,
    Como eu senti o mel,
    Na nossa despedida.
    A outra aguarda-te acordada,
    E eu sinto-me malvada
    Porque quase te roubei...
    No peito cravo-te a espada,
    Talvez esteja errada,
    Mas não és o que sonhei.

    quarta-feira, maio 23, 2007

    Suicídio

    A voz que me dói na alma,
    E me aperta e esmaga o peito,
    É vazia, sem coração.
    E com uma enorme calma
    A cama onde durmo ajeito
    E me deito, em solidão...
    As memórias são o que tenho
    Ainda, e tão cheias de vida,
    Mas completamente sem esperança.
    E o suicídio a que venho
    Esta noite assim esquecida,
    Sem lua e sem bonança.
    Aponto a arma carregada
    À cabeça, e sem chorar.
    Sinto já algum alívio e tremor...

    Pobre mulher desprezada
    Tanto querias amar
    E não descobriste o amor...

    quinta-feira, maio 17, 2007

    O Meu Eu...

    Mais um desafio!!! Desta vez pela menina
  • Mina

  • Deixo-vos mais um bocadinho de mim...

    Eu quero... ser feliz

    Eu tenho... vontade de mudar o Mundo

    Eu acho... que poderíamos tentar tornar o Mundo melhor

    Eu odeio... pessoas falsas, mentirosas, injustas

    Eu sinto... amor

    Eu escuto... os amigos

    Eu cheiro... a minha filhota (sempre tão perfumadinha!!!)

    Eu imploro... por justiça

    Eu procuro... ser feliz

    Eu arrependo-me... de tanta coisa...

    Eu amo... a minha filhota, marido, pai, irmãs, sobrinhos, família, amigos...

    Eu sinto dor... de cabeça, tantas vezes...

    Eu sinto a falta... da minha mãe

    Eu importo-me... demais, com tudo e todos

    Eu sempre... adorei poesia

    Eu não fico... bem sozinha

    Eu acredito... na vida

    Eu danço... com o meu marido e filha

    Eu canto... onde ninguém me ouça para não correr o risco de levar com tomates podres

    Eu choro... menos do que queria

    Eu falho... muitas vezes

    Eu luto... pela felicidade que quem amo

    Eu escrevo... poesia e histórias infantis

    Eu ganho... menos do que queria, mas tenho os melhores chefes do mundo

    Eu perco... -me, no meio da confusão

    Eu confundo-me... no meio da multidão

    Eu estou... sempre aqui

    Eu fico feliz...com a felicidade dos outros e com pequenos mimos

    Eu tenho esperança... de um futuro melhor (e que me saia o Euromilhões)

    Eu preciso... de dormir mais

    Eu deveria... ter mais confiança em mim

    Eu sou... como sou...

    Eu não gosto... que me tratem com indiferença

    Agora... Os felizes contemplados para responderem ao desafio (apenas se quiserem) são:

  • Ângela

  • Daniele

  • João

  • Vanda

  • Vítor

  • Um beijo grande a todos

    sexta-feira, maio 11, 2007

    De olhos fechados


    De olhos fechados senti-te!
    As tuas mãos, macias,
    Percorriam o meu corpo...
    O prazer era o limite
    Nas noites que de vazias
    Nada tinham... Tempo morto
    Não existia!
    Naquela cama desfeita,
    Preenchida apenas com paixão
    Inconsequente, acalmia...
    Onde o pecado se deita
    Em perfeita união
    Com o nosso amor.
    Estendo os braços
    E quase te consigo tocar!
    Recuso-me a esta dor...
    Afastada dos teus abraços
    Proibida de te amar.

    terça-feira, maio 08, 2007

    Madeleine McCann's


    Maddie McCann's

    Desapareceu a MADDIE.
    Com apenas 3 anos de idade, desapareceu do seu quarto (na Praia da Luz - Algarve) a pequena MADDIE.

    POR FAVOR AJUDEM. Façam como se fosse vossa irmã. vossa filha. POR FAVOR
    A preocupação é grande e o empenho na sua procura tem que ser ENORME.

    Quem tiver algum sinal desta menina (que vai aparecer certamente) ligue para um destes números de telefone: 289 884 500 , 282 405 400 , 218 641 000 , 112


    Com certeza a MADDIE vai aparecer... Se todos nós nos juntarmos na sua procura e no conhecimento ao povo da sua linda carinha...
    AJUDEM POR FAVOR... Não fiquem indiferentes...

    sexta-feira, maio 04, 2007

    Grito


    A força que me faz gritar,
    Envolver a noite com meu grito,
    Chega onde não consegue chegar
    A lua, com seu brilho infinito.

    Ouves este grito que chama

    Pelo teu nome, perdido no tempo?

    Não sei já se a voz me engana...

    Se é grito ou um lamento.

    Perdi-te e perdi-me também!

    Em vão te procuro em toda a parte...
    Se é loucura ou mal de desdém,
    Meu mal maior foi um dia amar-te.

    domingo, abril 29, 2007

    Nua


    Nua, despida de mim...
    Entrego-me assim
    Por inteiro,
    Sem razão,
    Loucamente,
    Por paixão.
    Cegamente,
    Por tanto amor,
    Com luxúria e ardor,
    E fico deitada
    Esperando, apaixonada,
    Que venhas e me tomes,
    Que com teu ser me adornes,
    Me faças tua, devagar,
    Corpos colados a dançar.
    Bocas sentidas,
    Partilhadas,
    Mentes despidas,
    Angustiadas,
    Até ao grito de liberdade,
    E ao olhar cúmplice de vaidade.
    E fico assim diante de ti...
    Nua...
    Inteiramente tua...

    quarta-feira, abril 25, 2007

    Abril


    Hoje ofereço-vos apenas cravos
    Vermelhos, de imensa paixão.
    Para lembrar a união
    De tantos Homens bravos.

    Levem-nos ao peito, majestosamente,
    E gritem alto, com alegria:
    - VIVA A DEMOCRACIA!
    Mostrem um Portugal combatente.

    Agora, depois de tanto sofrimento,
    Tanta dor, tanta amargura,
    Querem-nos levar ao passado...

    Fazem do futuro um tormento
    Vivemos numa oculta ditadura,
    Venha outro Abril adequado!

    sexta-feira, abril 20, 2007

    Teu Poema



    O poema que te fiz e não te dei
    Foi talhado no meu doce coração,
    Escrito com as lágrimas que chorei,
    Corrigido com o poder da oração.

    São apenas versos mágicos de amor,
    Dizendo-o não cometo injustiça,
    Porque neles transparece toda a dor
    Do meu ser, que te parece egoísta.

    Sou capaz de amar, de te amar
    Mais que tudo, e é neste meu sofrer
    Que escondo o poema do teu olhar
    E te entrego antes minha alma e meu ser.

    Vera Silva

    segunda-feira, abril 16, 2007

    Blogs que me fazem pensar




    O meu querido amigo Vitor, do blog
  • Um Poema de Vez em Quando
  • indicou o meu blog como sendo um dos cinco blogs que o fazem pensar.
    É uma honra e um imenso orgulho merecer esta distinção, especialmente vindo de uma pessoa que tanto admiro.
    Esta "nomeação" implica a obrigação de dar a conhecer os cinco blogs que me fazem pensar a mim.
    É uma escolha extremamente difícil, porque entre tantos que adoro, nomear apenas cinco, é realmente complicado e claro que corro o risco de ser injusta...
    Abaixo indico os que escolhi e as razões porque me fazem pensar. São esses os que devem copiar o logotipo do Award para a barra lateral dos seus blogs. Depois cabe-lhes escolher cinco outros blogs e fazer um post a nomeá-los e explicando o porquê da sua escolha.

  • O Cheiro da Ilha
  • (pelas imagens maravilhosas e pela escrita apaixonada da minha querida Maria)

  • Esboço
  • (por ser a minha alminha, minha irmã, minha amiga e porque adoro tudo o que a Ângela escreve)

  • Mulheres de Preto
  • (pela beleza das suas palavras e por tanto que aprendemos com a Daniele, que tem uma cultura fora de série)

  • NimbyPolis
  • (porque com a sua escrita o Nilson faz-me sonhar)

  • Fundamentalidades
  • (por o Alexandre pegar em todos os temas actuais e falar deles, fazer-nos pensar e opinar)


    Agradeço-vos todo o carinho com que me têm tratado.
    Lamento que as regras me ditem que só posso indicar cinco, pois muitos mais haveria a indicar...
    Aproveitem para conhecer os blogs que indico e se o vosso não estiver entre eles, asseguro-vos que está também no meu coração.

    ♥*´¯`*.¸¸.*Beijinhos*.¸¸.*´¯`*♥

    terça-feira, abril 10, 2007

    Sou... apenas eu


    Sou apenas um traço de um quadro pintado,
    Um esboço de um poema falhado,
    Uma linha imperfeita, sem saber,
    Um sol escondido no amanhecer.
    Sou cheia de incertezas e medos,
    Mulher, menina, sem segredos,
    Um luar mal apagado,
    Um pedaço de ser mal amado.
    Sou apenas eu, e sem saber
    Quem sou e porque é tanto o meu sofrer,
    Que me enche de nostalgia tão profunda
    Que me faz sentir somente imunda.

    ...

    Vera Silva

    segunda-feira, abril 02, 2007

    Convite


    Olá a todos!
    Quero-vos convidar a todos para a apresentação do meu livro Pétalas Soltas, no próximo dia 6 de Abril (Sexta-Feira Santa), no Blá Blá, em Matosinhos, na rua Brito Capelo nº 1085.
    Qualquer dúvida ou questão podem-me contactar por e-mail.
    Uma beijoca grande

    Desafio

    Respondendo a mais um desafio da minha amiga Farinho, do blog Noites de Poesia:

    1º - Quem admira?

    - O meu marido

    2º - O que faço nas horas vagas?

    - Horas vagas??? Não sei o que é isso…

    3º - Características que mais gosto em mim?

    - Honestidade, lealdade

    4º - Defeito?

    - Insegurança, orgulho

    5º - O que não suporto nos outros?

    - Mentiras, egoísmo

    6º - Um medo?

    - Ter algum dia Alzheimer

    7º - Uma lembrança de infância?

    - Escrever bilhetes com pequenas quadras para toda a família

    8º - Uma mania?

    - Enrolar uma madeixa do cabelo com os dedos

    9º - Uma viagem inesquecivel?

    - Grécia

    10º - Um homem famoso fisicamente bonito?

    - Richard Gere

    11º - Livro de cabeceira?

    - Neste momento “Mistérios de Lisboa” de Camilo Castelo Branco

    12º - A canção da minha vida?

    - Circo de Feras, dos Xutos e Pontapés

    13º - Sou péssima quando?

    - Tenho sono, fico rabugenta como um bebé

    14º - Sou boa a?

    - Ser mãe, mulher, filha, irmã, tia, amiga…

    15º - Desafio:

    - Para não ser má desafio quem quiser responder ao desafio!

    terça-feira, março 27, 2007

    Adeus Poesia


    Já não me sinto capaz de escrever poesia…
    A escuridão tomou conta do meu corpo,
    Falta-me a inspiração, a dor, a alegria,
    Só as lágrimas não me fazem um ser morto.

    Tanto me alegravam os poemas que escrevia,
    Que me saíam da minha alma, do meu coração…
    Era tudo como uma doce magia,
    Engano meu, triste desilusão.

    Digo adeus com o peito a sangrar
    Pois morreu o dom que eu pensava ter.
    Despeço-me hoje, já farta de chorar,
    Agora as palavras são apenas para ler.

    domingo, março 18, 2007

    Quadro Inacabado

    Teu corpo nu nessa tela que pintei,
    Que um dia, loucamente, amei
    Cada linha, cada traço,
    Esboçado no teu abraço.
    Quantos olhares trocados
    No meio de quadros pintados…
    Quantos toques e gemidos,
    Que um dia demos escondidos
    No meio de pincéis, na escuridão,
    Rolando doidos no meio do chão…
    Quantas tintas misturadas
    Com as minhas lágrimas salgadas
    Enquanto esperava que chegasses,
    E que de novo me amasses…
    O quadro ficou inacabado
    Quando o teu sopro foi furtado,
    E fiquei eu, de novo, suja e cruel,
    Das tintas da vida, da tinta do pincel…
    Terminei agora com a lembrança
    Do teu olhar coberto de esperança.
    E sentada vou-te esperar

    Até que tua alma me venha buscar!

    Vera Silva

    segunda-feira, março 12, 2007

    Desafio 7

    Fui desafiada pela minha amiga Farinho, do blog Noites de Poesia, por isso… aqui vai:

    7 coisas que faço muito bem?

    - Não sei se faço alguma coisa bem, mas escrever dá-me um prazer imenso;
    - Leio muito bem histórias para crianças (e acho que até outras), com entoação e aquelas vozes engraçadas;
    - Sou boa ouvinte e muito boa amiga (pelo menos tento ser);
    - Faço uma lasanha caseira de comer e chorar por mais;
    - Sou óptima a fazer contas de cabeça;
    - Sou muito boa mãe (isso sou mesmo!!!)
    - Uma coisa que faço bem demais é preocupar-me demais com os outros, mesmo que não mereçam…


    7 coisas que detesto?

    - Que me mintam;
    - Que sejam injustos comigo ou com outros;
    - Que me ameacem;- Que me gritem;
    - Detesto nunca acertar no Euromilhões;
    - Experimentar roupa quando a vou comprar;
    - Feijão.

    7 coisas que me atraiem no sexo oposto?

    - Inteligência;
    - Sentido de humor;
    - O olhar;
    - Romantismo;
    - Ser Amigo;
    - Um certo q.b. de malícia (no bom sentido);
    - O rabiosque bem feito!!!

    7 coisas que costumo dizer?

    - Filhota despacha-te;
    - Amo-te;
    - Amor;
    - Princesinha, anda cá;
    - Para a mesa!!!!!!!;
    - Porra;
    - Tens razão…

    E para finalizar, tenho que lançar o desafio. Desculpem, não têm que aceitar, mas aqui vai:
    Ângela, João Filipe; Mina, Cris e Alex!!!
    Um beijo aos felizes premiados e a todos os outros!

    segunda-feira, março 05, 2007

    Palavras de Amor

    Não há palavras de amor tão abrangentes
    Que digam tudo o que sinto por ti,
    Só dizendo-te mil, todas diferentes,
    Perceberias o amor que nunca te escondi.

    Amo-te hoje, amanhã, ontem…
    Em cada dia da minha alegre vida!
    Amo-te até que finalmente se esgotem
    As palavras e a letra adormecida!

    E quero-te, com uma força abismal,
    Sempre a meu lado, meu terno marido!
    És o meu deus, absoluto e genial,
    E por te amar a vida faz sentido.

    E desejo-te, com um desejo e sofreguidão,
    Teu corpo, tua alma, teu ser em mim!
    És o senhor supremo do meu coração,
    Soberano do meu reino até ao fim.

    E venero-te, por todos os feitos grandiosos,
    Por cada passo em frente que deste.
    E se existem homens maravilhosos
    Estás entre eles, por tudo o que fizeste!

    E adoro-te! E como te adoro!!!
    Mas tanto, com tamanha paixão!
    Se estou longe de ti choro
    Até voltares e derrubares a solidão.

    Como te amo tanto, com ardor,
    Meu príncipe encantado, minha alegria!
    És e serás sempre o meu grande amor
    E a ti dedico esta doce poesia!
    Vera Silva

    segunda-feira, fevereiro 26, 2007

    O Lançamento




    Queridos amigos, depois de tantos pedidos, aqui vos conto como tudo correu...
    Foi tudo maravilhoso, um dia que nunca esquecerei! Nunca pensei que corresse tão bem e que fosse tanta gente!
    Cheguei um pouco antes da hora para arrumar os livros. Depois perto da hora as pessoas começaram a chegar. Pessoas amigas, família e alguma pessoas de blogs, que nunca tinha visto mas que reconheci algumas imediatamente, o que se torna engraçado e curioso. Também foram pessoas do site Luso-Poemas e outras que a própria Câmara convidou.
    Numa mesa sentei-me eu ao meio, a minha sobrinha do lado direito e o Senhor Vereador da Cultura do lado esquerdo. Perto de nós sentou-se a senhora directora da Biblioteca que ía apresentando as pessoas.
    Primeiro a minha sobrinha Filipa fez a apresentação do livro, num discurso lindo. De seguida eu... "obrigada a todos por partlharem este dia tão especial comigo". Fui uma vergonha mesmo!!! Depois falou o Senhor Vereador da Cultura. Disse umas palavras bonitas sobre novos autores, sobre a poesia, e ainda leu um poema.
    Depois uma amiga leu uns poemas e a minha irmã mais velha leu um também e uma mensagem do meu amigo Cadinho RoCo.
    Por fim, eu consegui ler um poema e dizer mais algumas palavras (poucas).
    No final passou-se para os autógrafos e o Senhor Vereador quis ser o primeiro, passou-me o livro para a frente e foi o 1º que assinei mesmo!
    De seguida viereram muitos mais... Estive lá sentada, a receber beijos, elogios e a assinar livros e livros e livros e a conhecer pessoas maravilhosas!
    Entretanto a Biblioteca serviu o tal porto de honra.
    O meu marido estava super orgulhoso e a minha filha andou a tirar fotos e estava muito feliz!Agradeço aqui aos meus amigos blogueiros que estiveram comigo: Maria, Alexandre e Vitor e aos Luso-Poetas Pedro Lopes e Vanda. Adorei conhecer-vos!
    Um obrigada também a quem não pode estar presente, mas que sei que queria estar e a todos que me enviaram mensagens muito carinhosas, dando-me muito apoio neste momento de nervos!
    E um agradecimento muito especial ao meu marido e à minha filha, por tudo o que me aturaram nos dias anteriores!



    sexta-feira, fevereiro 16, 2007

    Convite

    Vera Silva - Pétalas Soltas


    O Presidente da Câmara Municipal da Amadora
    tem a honra de convidar V. Exas. a assistir
    à Sessão de Lançamento
    do livro de Poesia "Pétalas Soltas" de Vera Silva,
    a ter lugar no dia 24 de Fevereiro, pelas 17 horas,
    na Boblioteca Municipal da Amadora
    (Rua Capitão Plácido de Abreu - Venteira)

    Será servido um Porto de Honra

    segunda-feira, fevereiro 12, 2007

    Princesa Feliz



    Princesa enxuga os teus olhos,
    Minha alegria é ver-te sorrir
    Adoro tomar conta dos teus sonhos
    E zelar pelo teu terno dormir.

    Como gostaria de te dar
    Todas as riquezas deste Mundo
    E desde o dia acordar
    Ter-te comigo cada segundo.

    Tomara ser a rainha do mar
    Oferecer-te toda a sua imensidão.
    Ter a certeza que todos te vão amar
    E que manterás sempre esse belo coração.

    E se fosse eu que mandasse no céu
    Dar-te-ia toda aquela bela cor
    O reino da paz seria só teu
    E tu reinarias com todo o teu amor.

    Minha filha, por ti daria a vida,
    És o tesouro que eu sempre quis.
    É por te ter agora aqui comigo
    Que a minha vida é tão perfeita e feliz.

    domingo, fevereiro 04, 2007

    Desamor


    É crime não me amares como eu te amo,
    Não escutares os versos que te declamo…
    Ignorares a minha essência de mulher
    Madura, que sabe o que quer.

    É pecado continuares a agir assim,
    Quase zombando de mim,
    Que te dedico todo o meu amor,
    E que transformas apenas em dor.

    É loucura agora a minha vida,
    Senti-la assim meia perdida.
    Deitar ao vento tanto querer,
    E pedir a Deus que acabe com este sofrer.

    É uma verdadeira insanidade,
    Talvez até pura maldade
    Desejar-te tanto mal agora,
    Voltar-te as costas e ir embora.

    domingo, janeiro 28, 2007

    Voa, voa!


    Voa, meu amor voa!
    Abre as asas ao vento…
    Ficarei eu chorando,
    Contigo no pensamento.

    Voa, agora livre, vai!
    Descobre a terra e o mar…
    As saudades ficam comigo,
    As lágrimas vão-me amparar.

    Voa, agora com a tua alma,
    Que tanto me amou em vida…
    Eu aceno-te com o lenço
    Nesta triste despedida.

    Voa, meu papagaio lindo!
    Beija as estrelas por mim…
    Eu sei que me esperarás
    Quando eu chegar ao fim.

    Voa, voa Louro!