quarta-feira, outubro 23, 2013

sexta-feira, agosto 09, 2013

Parabéns Minha Filha

Parabéns pelos teus 18 aninhos meu amor!
Amo-te muito e todos os dias tenho imenso orgulho em ti.
Tornaste-te uma mulher linda e maravilhosa, por dentro e por fora
e fizeste de mim uma mulher completa e imensamente feliz


Brotou amor do meu ventre
Em melodia afinada
Fruto de tanta certeza
Em tarde de Agosto quente
Hora tão abençoada
Mostraste a tua grandeza.

Olhar sereno, tanta paz
Em grandioso momento
De inigualável felicidade.
Trouxeste-me a força que faz
Ser possível mudar o vento
Bastando a nossa vontade.

Amor do mais puro, desinteressado
Sem egoísmo nem cobrança
Só nós duas, uma ilha,
Com barco que atraca apressado
Vejo-te mulher, criança,
Meu amor maior, minha filha.

Vera Sousa Silva

domingo, agosto 04, 2013

Beijo Absoluto



Suspiro-te num beijo quente
Que me envolve a alma
E me entontece e inquieta 
Em verbos apetecidos 

Sugados nos teus lábios 
Que profano imprudente. 

Quero-te na alucinação 
Que m' embala e m' estremece, 
Num rasgar da alma muda 
Que desabotoas devagar 
E me descobres 
Sentada na penumbra 
Do teu ser. 

Confio-me a ti e rendo-me 
Já inconsciente pelo anseio 
Deste desejo que me toma 
Pelo teu beijo supremo. 

Vera Sousa Silva

domingo, maio 05, 2013

A minha escolha





Sou quem sabe da minha morte,
escolho o tempo
e a forma,
a banda sonora
e a sequência final.

Não quero flores
de quem nunca me as deu
com um sorriso perfumado.

Não quero lágrimas
de quem nunca me soube
amar, como mereci.

Não quero palavras
de quem nunca teve tempo
nem paciência para me ouvir.

Quero apenas poemas
num livro branco,
escritos pela alma
de quem um dia
morreu feliz.

Vera Sousa Silva


sexta-feira, abril 19, 2013

Face dos Sentidos



És fogo que m'invade
e arde,
arde
onde me toco devagar
com desejo ardente
seguindo o teu pensamento
silencioso,
quase meu...

Sou mulher sem rosto
mas tua,
distante,
lua,
portal de tentação.

Sou a face dos sentidos
orgasmos prometidos
amante alucinada,
promessa quebrada,
mas tua...

Lua!


Vera Sousa Silva
in "Bipolaridades", Lua de Marfm Editora

quinta-feira, fevereiro 21, 2013

O meu livro de poesia






Quem quiser adquirir o meu livro "Bipolaridades" autografado, via CTT, poderá fazer a encomenda do mesmo por e-mail, para svera.silva@gmail.com
O valor são 10,00 € e o pagamento deverá ser feito através de transferência bancária para o NIB:

0007 0000 0006 2733 2962 3

Poderá também solicitar o livro directamente à editora Lua de Marfim ou consultar no site da editora as livrarias onde o livro se encontra.

Obrigada a todos

Vera Sousa Silva


sábado, fevereiro 09, 2013

Convite "Bipolaridades" em Lisboa


No próximo Sábado, dia 16, o meu livro Bipolaridades será apresentado em Lisboa, pelo Poeta Vítor Cintra.

Estão todos convidados. A entrada é livre e a Poesia estará em destaque!



A editora Lua de Marfim e a poetisa Vera Sousa Silva têm o grato prazer de convidar V. Ex.ª a estar presente na apresentação da obra, “Bipolaridades”, que acontecerá no dia 16 de fevereiro de 2013, pelas 16h, no Hotel Real Palácio, na
Rua Tomás Ribeiro - 115 em Lisboa.
Obra e autora serão apresentadas pelo poeta Vitor Cintra.
Contamos com a sua presença.
 
 
(...) não ficar suspenso na amplitude e nas abordagens dando-nos um vasto cenário demonstrando que a poetisa é bipolar. Angústia/exaltação, dor/prazer, anseios/desprezos, são alguns registos dos poemas de dupla expressão(...).
 
(...) um tom quase orgástico, seguramente erótico de muita da poesia. Aqui, também poderíamos, balançar na bipolaridade quando, através de poemas intensos trata a dor e a saudade quase de uma forma metafísica (...). – estes são apenas alguns registos que escrevi no prefácio de um dos seus livros de poesia, mas, nesta obra, há uma estrutura fundamentada que, com a ajuda de uma poesia de grande qualidade e polivalente da poeta Vera Sousa Silva justifica o título de Bipolaridades!
                                                                                                          Paulo Afonso Ramos
 

terça-feira, janeiro 08, 2013

Bipolaridades






Por vezes sou mágoa, choro a sorte!
Quisera do mundo andar esquecida.
Procuro caminhos por onde a morte
me possa encontrar, ceifar a vida.

Por vezes nada há que me importe
não sei por onde ir, fico perdida
sem bússola não sei onde é o norte
e sigo sem rumo, sempre sofrida.

Mas eis que um sorriso se ergue
içando a bandeira de uma vitória
e num abraço tudo se consegue

mudando o rumo da história.
Por vezes sou mágoa, choro a sorte…
Por vezes sou sorriso, mulher forte.

Vera Sousa Silva
poema do livro "Bipolaridades", Lua de Marfim Editora