sábado, abril 07, 2012

Ecos de mim




A morte acompanha-me
cada vez mais de perto.

Olha-me nos olhos,
afronta-me,
mas sempre que me aproximo,
sempre que dou mais um passo,
foge-me
como um eco de um dó menor
perdido na pauta musical.


Vera Susana Sousa
Enviar um comentário