quarta-feira, agosto 06, 2008

Saberás o que queres?

Não temas amar-me

Nem receies os calafrios que te provoco.

São meros sentimentos

E o egoísmo fica-te mal...

Sou mulher, sou inteira

E amo-te assim,

De uma forma que jamais entenderás.

Não tentes entrar no azul dos meus olhos

Porque te afogarias.

A tua alma já está possuída

Pelo meu coração...

Mesmo que não queiras!

Não me ouças a dormir

Se te sussurro num lamento

Quando estás aqui

E me viras as costas.

Provocas-me e atiças-me,

Afastas-me...

Saberás o que queres?


Eu sei...

Quero-te a ti!


Não sorrias...

Não sejas convencido!

Não fujas,

Escondida ando eu...

Mas apenas de mim.


Vera Sousa Silva



Enviar um comentário