terça-feira, março 27, 2007

Adeus Poesia


Já não me sinto capaz de escrever poesia…
A escuridão tomou conta do meu corpo,
Falta-me a inspiração, a dor, a alegria,
Só as lágrimas não me fazem um ser morto.

Tanto me alegravam os poemas que escrevia,
Que me saíam da minha alma, do meu coração…
Era tudo como uma doce magia,
Engano meu, triste desilusão.

Digo adeus com o peito a sangrar
Pois morreu o dom que eu pensava ter.
Despeço-me hoje, já farta de chorar,
Agora as palavras são apenas para ler.
Enviar um comentário