sexta-feira, setembro 29, 2006

Mãe

Uma porta entreaberta,
Uma janela encostada,
Uma luz acesa,
Uma vida apagada.

Caminhando sem rumo,
Olhando para o chão,
Chora lágrimas de sangue
O meu coração.

Porque partiste
Sem dizer Adeus?
Minha Mãe querida,
Sei que estás junto de Deus.

Espero a hora
De te encontrar.
Sei que não demora,
Só me resta esperar…
Enviar um comentário