sexta-feira, janeiro 05, 2007

Jeito de Amar


São gotas de água que caem
E lavam a alma da gente,
Os nossos pecados saem
Branqueando o coração que sente.

Coração infiel que dói
Alimenta-se de tórrida paixão,
Que a nossa alma mói
Fazendo perder a razão.

Abandona-nos a lucidez,
Em troca de tanto sofrer.
Mas, mal nos erguemos outra vez,
Já estamos de novo a querer.

Amor! Louco sentimento!
Não o entenderei jamais…
Faz quem ama perder o tento
E amar sempre demais!
Enviar um comentário