sexta-feira, maio 30, 2008

Navego nas ondas da fantasia


Teus olhos são doces, cor da esperança,

Que carregas nesse enorme coração

Teu sorriso, a luz

Que me ilumina nas noites sem fim

Tua boca, solene, saboreia o meu querer

Brotam timbres de quimeras

E as tuas palavras são cânticos

De sereias encantadas no oceano

Onde navego ao teu encontro.

Preciso do teu amor

Da fonte do teu odor

Tuas mãos trazem-me o mundo

E a paz que tanto procuro

No teu abraço sinto-me segura

Sou mulher… Sou sempre só tua!

Neste nosso mundo de perfeição…

Em que te criei, doce ilusão.

Quero voltar a sentir

Os teus lábios junto aos meus

E assim viajar

Para um lugar recôndito

Onde me esperas… sorrindo.


Um poema a três: Vera Sousa Silva, Paulo Afonso Ramos, Pedra Filosofal
Enviar um comentário