segunda-feira, março 02, 2009

Coração Imprudente


Arrasta-me o coração imprudente
Entre o mundo paralelo
Dos sonhos voláteis
Onde te aguardo com algemas
Enraizadas de leveza.

Prendo-te a mim... (sou demente)
Com amarras de fogo singelo
Profano os Amores etéreos
Efémero jardim de dilemas
Prendo-te... gigante de beleza

Arrasta-me o coração imprudente
Neste universo intemporal
Metamorfose de poeta-poemas
Guardo-te no pensamento
Estrofe de sonho-dilemas

E entre versos e afectos,
Ficção e realidade,
Voo nas tuas asas de anjo
Que me confias abertamente
E consumo-te… Poeta!

Octávio da Cunha & Vera Sousa Silva

Um dueto que fiz com o Octávio da Cunha, um grande poeta, que vai lançar o seu primeiro livro, "A Intermitência dos Sentidos", no próximo dia 14, pelas 16 horas, no Auditório no Campo Grande, nº 56, em Lisboa, e que eu vou ter a honra de apresentar
Enviar um comentário