domingo, outubro 01, 2006

Abandonada

Vagueando pelas ruas,
Debaixo de chuva na noite gelada,
Que procuras tu tão perdida,
Com olhar de quem foi esquecida,
Com marcas de quem está abandonada?
Sem rumo no caminho incerto,
Ouço os passos inseguros na estrada.
Caminhas em frente, perdida,
Tu que te sentes esquecida,
E nunca te sentiste amada.
Procuras talvez o amor,
Alguém que te aconchegue em abraços.
Eu, deitada na cama,
Enroscada em quem me ama,
Imagino onde te levam teus passos.
Enviar um comentário